Providence HQ de Alan Moore (sem spoillers)


Alan Moore é um escritor britânico que trabalha principalmente com quadrinhos, mas tem 2 romances publicados, ficou bastante conhecido por obras como Watchmen, V de Vingança e Do Inferno, inclusive adaptados para o cinema. É bastante cultuado no meio e principalmente pelo público nerd, como um dos maiores autores de quadrinhos.

Eu particularmente gosto de várias destas obras, mas não tenho esse grau de fanatismo e chego a torcer o nariz quando criam certas alcunhas para autores mainstream do tipo "mago dos quadrinhos" ou no caso de outros autores "mestre do terror" e por aí vai.

Fazendo um parênteses aqui, tenho um gosto bastante eclético, mas sou difícil de agradar por obras e mídias consideradas cult demais, mainstream demais ou "praticamente obrigatória"para nerds. Para dar alguns exemplos vou citar algumas que não gosto: Lost, Star Wars, Stephen King e Game of Thrones para citar alguns. Para contrabalançar alguns que eu gosto bastante são: Lovecraft, Tolkien, Philip Dick, Junji Ito, Suzuki Koji, a franquia Aliens e muitos outros.

Voltando ao Providence trata-se de uma obra fictícia baseada nas histórias de Lovecraft e ambientada na década de 20. Não vou fazer uma resenha detalhada porque o mundo tentacular já está fazendo isto. Quero apenas mostrar minha breve opinião.

O quadrinho é muito bem desenhado e a história é interessante o suficiente para prender o leitor. O tamanho do conjunto, 12 edições, é ao meu ver um pouco exagerado e o começo e meio um tanto devagar, como se fosse uma colagem de diversas histórias e eu recomendaria aos leitores que lessem tudo de uma vez, pois esperar muito entre duas edições pode fazer o leitor se perder um pouco.

A obra está recheada de referências, principalmente dos contos de Lovecraft e você vai encontrar um pouco de tudo, das criaturas fantásticas ao mundo onírico passando, passando pela igreja onde está guardado o trapezoedron do conto Haunter of the Dark. Os caçadores de detalhes vão poder se divertir para valer.

No final do quadrinho o ritmo se acelera, principalmente nos dois últimos volumes e eu gostei bastante do rumo que a história toma. O que eu realmente não gostei muito foi a introdução de temas sexuais na história, coisa que não vemos nos contos de HPL. Começando pelo personagem principal que é um homossexual masculino e passando por diversos outros personagens homossexuais incluindo uma cena de sexo gay com um menor de idade e outra com uma personagem que apesar de não ser o que aparenta, tem corpo de menina.

Ao meu ver este excesso de sexualidade na história vai contra a obra que a inspira e serve de base, mesmo porque sabemos que sexo era um tabu para Lovecraft que era bastante reprimido. Por outro lado a inserção de diversos personagens homossexuais me causa a impressão de querer agradar certas agendas políticas e de parecer politicamente correto demais para um autor que se auto denomina politicamente como anarquista. Chega a parecer uma novela da Globo, onde essa agenda política e a cartilha cultural marxista do politicamente correto é seguida ao pé da letra.

Não tenho nada contra gays, aliás trabalho junto com diversos gays e tenho amigos gays, mas agenda politicamente correta é mainstream demais para mim. Acredito ser um bom quadrinho que vale a pena ser lido principalmente pelos fãs de HPL que poderão aproveitar bem mais as muitas referências explícitas e ocultas.


Comentários

  1. Tenho dois volumes aqui na fila de leitura. Acharia lamentável se o Alan Moore se rebaixasse a promover esse tipo de agenda nas suas obras. Ele é sabidamente esquerdista, mas nunca foi de fazer doutrinação rasteira por meio de suas histórias. Pelo contrário. Se tomarmos como exemplo Watchmen, ele faz do Rorschach, personagem de tendências reacionárias, uma espécie de bússola moral da série.

    O fato dele introduzir a homossexualidade na HQ não necessariamente implica numa defesa de agenda política. Pode ser um alarme falso. Lerei as HQs e te dou minha avaliação depois.



    ResponderExcluir
  2. muito boas observações. Acho que vc vai gostar. Quando puder me passe suas impressões.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Sistemas de RPG parte 1: Dados

Sistemas de RPG parte 3 - Evolução dos personagens

Sala de jogos pronta e Mesa de jogos