Controvérsias do RPG parte 3 (final)

DISPUTAS DE PROPRIEDADE INTELECTUAL


O sucesso do D&D levou à uma série de dispustas entre Arneson e Gygax pela distribuição dos Royalties do jogo, especialmente do AD&D, no qual a TSR alegava que Arneson não teria contribuição intelectual. Essa disputa culminou em uma batalha judicial em 1981 e devido aos diversos desacordos Gygax acabou vendendo sua parte em 1985.

Na década de 80 haviam empresas como a Grimoire que produziam livros como a série Arduin que utilizavam referênciass do AD&D. A TSR entrou com uma ação revogando o direito destas empresas de usar tal material, o que causou o fechamento de algumas empresas e problemas editoriais para as outras. A TSR por sua vez também teve que remover referências à propriedade intelectual como divindades dos Mythos de Cthulhu no primeiro Deities & Demigods e o termo Hobbit que era pertencente à família Tolkien sendo substituído por Halfling.

Em 2009 a Hasbro, então detentora dos direitos do D&D também teve problemas judiciais com a Atari e a Namco acerca dos direitos de produção de jogos de video game do D&D.


O CASO GURPS CYBERPUNK


Em 1990 a Steve Jackson Games sofreu intervenção do Serviço Secreto Americano na operação Sundevil que recolheu material do que seria lançado no mercado como o suplemento para GURPS Cyberpunk. A alegação era que se tratava de material subversivo que ensinava técnicas de invasão de computadores. A SJG ganhou uma indenização na justiça, mas acontece que na época um dos autores, Loyd Blankenship, era REALMENTE um Hacker que já havia causado problemas de segurança para o FBI como uma invasão e roubo de arquivos do sistema de emergência 911!


O CASO ÆON TRINITY

 VS 

Trinity foi um RPG de ficção científica lançado pela White Wolf em 1997 e descontinuado em 2001 devido às baixas vendas. Em 2004 foi lançado uma versão D20 e existem rumores de que uma nova versão pela Onix Path. Quando Trinity foi lançado ele levava o nome Æon Trinity e devido à um processo movido pela MTV devido ao nome de seu desenho animado Æon Flux, nas vésperas do lançamento, a White Wolf teve que reimprimir páginas, arrancar capas, encadernar com espiral o livro básico que era originalmente de capa dura e colar adesivos tampando o nome Æon. Essa sabotada inicial deu certa vantagem ao seu concorrente direto lançado quase simultaneamente pela TSR, o RPG de ficção científica Alternity.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Sistemas de RPG parte 1: Dados

Sistemas de RPG parte 3 - Evolução dos personagens

Sala de jogos pronta e Mesa de jogos