A cripta do terror review


Bom, conforme prometido aqui está a review da aventura cripta do terror para o ROG Old Dragon da redbox editora, escrito por Rafael Beltrame com base na aventura clássica The Tomb of Horror para D&D originalmente escrita por Gary Gigax.

O livro é pequeno, um pouco menor que uma folha sulfite dobrada ao meio com capa colorida em cartao e interior branco e preto. Tem 50 páginas em branco e preto, mapas nas contra capas com ilustrações a cada 3 a 5 páginas em média que vão de fracas a medianas. Eu achei o tamanho do livro um pouco desconfortável de ler.

A aventura em si segue bem o espírito da aventura original e pode ser consirada bem old school. São dois níveis da masmorra contendo poucas criaturas, mas muitas armadilhas de forma a desafiar principalmente o jogador e não o personagem. O nível de desafio é bem alto de forma que grupos pouco preparados podem perder os personagens logo na primeira sala.

Antes da cripta em si o livro traz um background bem básico da masmorra contando a história de um mago chamado Evad X'agyg que são os nomes Gygax e Dave ao contrário, uma referência aos criadores do D&D. Este mago conseguiu vencer a morte e contruiu a cripta cheia de tesouros o que volta e meia atrai aventureiros para morrer em seu interior. Além desta introdução existem ainda algumas idéias de onde localizar a masmorra, falsos rumores e de técnicas básicas para criar suspense durante a aventura.
Um ponto importante que é uma grande crítica que eu faço ao D&D é o sistema de magias que resolvem praticamente tudo para os jogadores e o mestre tem que ficar remendando o sistema para poder fazer a coisa funcionar de forma que nem uma simples dungeon pode existir no mundo de D&D sem deturpar o sistema e com A Cripta do Terror nao é diferente. O livro traz as modificações mágicas necessárias para que os jogadores simplesmente não teleportem para dentro, desintegrem paredes, localizem magicamente todos os tesouros, usem as magias e descansem continuamente para renova-la, etc. Assim o livro declara que qualquer magia usada para encurtar o caminho ou reduzir a jornada são proibidas e descansar na cripta fora de lugares específicos é impossível.

As criaturas que habitam a cripta vão de gárgulas, cubos gelatinosos e golens a medusas e nagas e as armadilhas podem ser fatais ou lançadores de fogo, salas que se enchem de gás e explodem. Existem várias passagens secretas. Existem também vários portais tanto bilaterais como de mão única que vão confundir bastante os jogadores.

A aventura abusa da aleatoriedade e existem diversas armadilhas que causam efeitos definitivos nos PJs como uma sala que troca aleatóriamente seu sexo, raça, alinhamento e peso. A aventura ainda tem muitas surpresas, enigmas e armadilhas, assim como o confronto final com o mago. Vou parar por aqui para não acabar dando algum spoiler.

CONCLUSÃO

É uma aventura muito boa, que promete matar vários personagens antes que o grupo consiga termina-la. Se você não gosta de RPG old school onde você mesmo deve resolver a maioria dos desafios sem a ajuda dos dados ou se você se apega muito aos seus personagens, esta não é uma aventura para você. Se você começou a jogar há menos de uma década e não sabe o que é old school, esta é uma boa oportunidade. As ilustrações poderiam ser melhores e poderia haver menos aleatoriedades arbitrárias. A aventura é bem simples, com um background simplérrimo e linear, sem NPCs, conspirações, esquemas, etc. Para quem está acostumado com material do Warhammer Fantasy Roleplay comparando mais especificamente a dungeon Lure of the Lich Lord, este livro não vai chamar a atenção. O livrinho custa R$ 24,90 que é bem acessível. 

Devo postar em breve as resenhas da outra aventura da redbox O Forte das Terras Marginais e também o Lure of the Lich Lord para WFRP que na minha opinião é umas das melhores dungeons já elaboradas.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Sistemas de RPG parte 1: Dados

Sistemas de RPG parte 3 - Evolução dos personagens

Sala de jogos pronta e Mesa de jogos